Agradecimentos e aviso sobre as novel

Takhisis-e-Fizban

Para os aventureiros que estão gostando das novel originais, tem meus sinceros agradecimento!

Se tiverem dúvidas ou criticas sobre qualquer uma das novel peço que comentem nesse post.

Os capítulos são postados de forma aleatória não tendo um dia certo para as postagens.

Para os escritores que desejam postar seus trabalhos no site, por favor só deixar um comentário nesse post – antes de tudo quero lembrar que se sua novel vai fazer parte ou não do site vai depender dos leitores.

Mais uma vez agradeço a todos vocês que comentam e curtem minhas histórias!

Arcádia arco 2: Capítulo 4

Separação!

 

 

 

Após deixar a floresta dos Sussurros a viagem não se tornou mais fácil. Pelo contrário, estava repleto de desafios. Hora eram atacados por bandos globlinoides, hora eram atacados por grupos de bandidos, hora eram atacados por camponeses maltrapilhos armados com foices.

Para o azar de todos, atacaram os viajantes errados.

E, quando acreditavam que a situação não poderia piorar, descobriram que a principal ponte que cruza o Grande Rio Norma – rio que nasce nas altas montanhas e passa pelos principais terras centrais de Arcádia -, havia sido destruído.

Naquele trecho do Grande Rio Norma era impossível ser atravessado à cavalo.

Liz desmontou seu corcel e foi até o que restou da ponte, lançando um feitiço. Arthur permaneceu em seu corcel, carregando a jovem espadachim – que ainda não havia recobrado a consciência.

Samson cavalgava pelos arredores, vigilante com um possíveis ataques.

Milaine, permaneceu ao seu lado observando o rio.Leia mais »

Arcádia arco 2: Capítulo 3

Magusgod: Sobre a nova personagem Mei Yue, para terem uma melhor imagem de sua aparência, eu coloquei essa imagem destacada. A personagem da imagem acima se chama Say’ri do jogo Fire Emblem. Essa imagem é que chega mais perto da aparência da nova personagem.

Enfim tenha uma boa leitura 🙂

________________________________________________________________________________

Viagem Para a Cidade dos Aventureiros! (3 Parte Final)

 

 

 

 

Arthur foi o primeiro a chegar até a localização da jovem espadachim. Vendo que ela estava preste a virar refeição das feras lupinas. Não hesitou em fazer seu corcel de guerra saltar sobre o grupo de lobisomens.

Em sua mão direita, concentrou energia mágica, exalando um ar extremamente frio. O ar se tornou cada vez mais gélido, até Arthur condensar todo ar frio ao redor de seu braço em uma majestosa manopla de gelo. Na mão da manopla de gelo surgiu um requintado chicote de gelo irradiando um terrível ar frio de gelar os ossos.

Esse era o feitiço da terceira camada das Artes Mágicas de Niflheim,「Esplendorosa Manopla de Gelo de Thrymr」!

Uma das capacidade do feitiço da manopla de gelo era manipular o ar frio e condensar em qualquer arma que desejar.

Arthur brandiu o chicote de gelo sem piedade, golpeando os lobisomens mais próximos. Seguido pelo som *Pa! Pa! Pa! Pa!*, chicoteando os lobisomens, jogando-os para trás com ferocidade.

Naquele instante, os lobisomens atingidos pelo chicote de gelo, estavam sentido um terrível frio que invadia seus corpos, tornando seus movimentos mais lentos. Sobre a pelagem que cobre seus corpos humanoides musculosos era possível ver uma leve camada de gelo.

Apesar de não ter matado-os, haviam sofrido ferimentos internos – um dos efeitos do ar frio conjurado por esse feitiço era a capacidade de causar status negativo: congelamento.Leia mais »

Arcádia arco 2: Capítulo 2

Magusgod: Vou mudar o nome do capítulo anterior para: Viagem Para a Cidade dos Aventureiros!
Esse capítulo promete bastante ação, espero que tenham uma boa leitura 🙂
________________________________________________________________________________

Viagem Para a Cidade dos Aventureiros! (2 Parte)

 

 

 

 

A estrada era larga, ladeado por alto carvalho, sombrios, elevando-se até encobrir o céu de nuvens cinzentas. Os olhos afiados de Milaine percorreu toda estrada, procurando por sobreviventes. Os cavalos que puxavam o comboio de carruagens estavam todos mortos, devorados, pelas feras lupinas, assim como os corpos de aventureiros e comerciantes trucidados pelos lobisomens.

Os lobisomens eram humanoides de corpos musculosos, peludos, com uma terrível cabeça de lobo feroz. Seus dentes de adaga e garras em forma de navalha eram afiados o suficiente para estraçalhar o peitoral de uma armadura de aço.

Quando perceberam aproximação dos dois, essas feras raivosas deixaram suas pressas. Jogaram suas cabeças para trás, soltando um uivo alto que ecoou por toda floresta, chamando atenção do resto da alcateia.

Mais de dez lobisomens correram loucamente até os dois.

―Já enfrentou um lobisomem antes? ― perguntou Milaine para Samson.

―Sim, uma vez meu esquadrão teve que eliminar uma aldeia infectada pela maldição da licantropia.

Originalmente, lobisomens eram humanos civilizados que foram contaminados pela maldição da licantropia, transformando-os em terríveis bestas vorazes. Uma antiga e terrível maldição que quase devastou Arcádia durante a era do caos.Leia mais »

Arcádia arco 2: Capítulo 1

Magusgod: Boa madrugada pessoal 🙂

Aqui começa um novo arco de arcádia a partir da versão reescrita. Boa parte dos capítulos serão original, não tendo na versão antiga. Espero que curtam esse capítulo, se possível deixem sua opinião sobre o que acharam do capítulo.

Aproveitando essa oportunidade, quero avisar que o leitor DarkZeus, a partir de agora será um editor do site, revisando alguns capítulos concertando erros na escrita.

________________________________________________________________________________

Viagem Para a Cidade dos Aventureiros! (1 Parte)

 

 

 

O sol já nascia atrás dos picos altos dos caninos branco, lançando os primeiros raios de luz solar sob as colinas verdejantes, quando um grupo de quatro pessoas, montadas a cavalo, deixava o vilarejo boenia.

O grupo seguiram por uma estrada que estendia-se para o norte, serpenteando entre as colinas verdejantes, terreno acidentado, desaparecendo dentro da densa floresta. Aonde depois de um longo percurso pela floresta de pinheiros altos, começava as planícies de vegetação rasteiras, pequenas árvores e arbustos áridos.

Após cinco dias cavalgando pela estrada na planície, parando apenas por descansar durante a noite, Arthur logo avistou uma monstruosa estátua, erguendo-se mais de 20 metros de altura. A estátua de pedra tinha a forma élfica, braços esticados para frente, segurando majestosos arcos com a ponta da flecha apontado para o norte. Seus olhos pareciam quase vivos, olhando atentamente para o norte, vigilante, como se estivesse aguardando por algo.

Ao longo da planície avistou inúmeras sentinelas de pedra parecidas, mas de raças diferentes, portanto uma variedade de armas, olhos e armas voltados para o norte, como se a qualquer momento fossem ganhar vida e entrar em uma batalha.Leia mais »

Arcádia (Reescrito): Capítulo 15

Epílogo

 
Os quatros chegaram ao vilarejo ao anoitecer. Samson se recolheu em um dos quarto da casa. Estava exausto da longa jornada, precisava de um bom descanso. Enquanto isso Milaine, Arthur e Liz estavam na sala, sentados no sofá.

Uma silêncio estranho dominava sala.

Milaine tinha o olhar sério, logo começaria o interrogatório. Liz apenas bebericava seu chá de ervas doces, fingindo não ter interesse – mas seus ouvidos estavam atentos ao menor ruído.

Milaine seria dura com ele, para obter respostas.

―Como, quando, e quem deu esse grimório mágico para você? ― Milaine questionou.

Arthur pensou em uma mentira bem elaborada, mas seu coração pesava com ideia de mentir para ela. Allan nunca disse para manter segredo, mas temia contar para ela a verdade.

Ele hesitou em responder, sentindo sua garganta seca disse:

―Allan deu o grimório mágico para mim como presente de dez anos de idade ― respondeu hesitante e completou: ― As vezes ele aparece para mim e me ensina sobre o caminho da magia.

Sua postura e face se quebrou ao ouvir o nome de Allan. Milaine esperava qualquer coisa, menos ouvir seu nome.

― Aonde ele está? ― Milaine perguntou com uma voz abalada.Leia mais »