Agradecimentos e aviso sobre as novel

Takhisis-e-Fizban

Para os aventureiros que estão gostando das novel originais, tem meus sinceros agradecimento!

Se tiverem dúvidas ou criticas sobre qualquer uma das novel peço que comentem nesse post.

Os capítulos são postados de forma aleatória não tendo um dia certo para as postagens.

Para os escritores que desejam postar seus trabalhos no site, por favor só deixar um comentário nesse post – antes de tudo quero lembrar que se sua novel vai fazer parte ou não do site vai depender dos leitores.

Mais uma vez agradeço a todos vocês que comentam e curtem minhas histórias!

Ariane, A Conquistadora ― Prólogo

Olá, aventureiros! Meu nome Yuu, prazer em conhecê-los!

Hoje estou lhes deixando uma história que estou a escrever. Eu não pensava em postá-la, mas meus amigos gostaram e me recomendaram este blog, então decidi tentar. Estarei postando os três primeiros capítulos seguindo a regra do Magus e, caso vocês gostem postarei o restante. Mas antes deixarei umas palavrinhas como nota.

Nota:
O prólogo desta história foi montando com bastante informação em mente, então não pensem que estou exagerando sem me conter (apesar de ter um pouco) *tosse*; Isto é refletido nos capítulos seguintes, onde ela toma um passo mais tranquilo. A linguagem aqui encontrada também não será do agrado de muitos, o início tem um tom bem formal mas fica mais sútil nos capítulos seguintes ao adentrar outras perspectivas (irá entender se ler até o primeiro capítulo).
E por último, esta história segue um ritmo bem detalhado e lento (média de 4 mil palavras por capítulo), se você está a procura de algo imediato, não encontrará aqui. Desenvolverei a trama e seus personagens aos poucos, afinal, pessoas são complicadas.

Divirta-se!

Leia mais »

14 – Salve-os… Zorgnatron…

Em sua visão, Zorg estava na província Leão Azure. Ele estava diferente do “ele” de agora, em seu corpo não havia nenhum sinal de refinamento, ele continuava o mesmo jovem fraco que era antes, seus cabelos eram compridos e além disso, ele vestia uma túnica amarela casual e uma capa branca por cima. Na capa […]

Histórias de um cavaleiro: Capítulo 11.1

Magusgod: esse é o primeiro capítulo picante de Histórias de um Cavaleiro.

Esse será o último capítulo do dia.

Aviso de conteúdo

Esse capítulo contém cenas de sexo.
Você foi avisado.

________________________________________________________________________________

Quase Lá…..

 

 

Sentada na beirada da cama, o olhar de Evelly vagava pelo quarto da cabana.

O lugar especial de Adam era uma cabana localizada no topo de uma elevação rochosa, dentro de um bosque de pinheiros, próximo do Grande Lago Ginnun.

― Sinta-se a vontade ― disse Adam fechando a porta da cabana. Ele tirou seu manto e andou até a lareira, alimentando o fogo com um pedaço de lenha. ― Não sabia da existência dessa cabana, certo?

― Eu não sabia ― admitiu Evelly, retirando suas botas e depois o manto de pele. Ela deixou a cama, seus pés desnudo afundava na pele de animal que forrava o assoalho de madeira, andou até Adam e sentou de frente a lareira. ― Então esse é seu “lugar especial”?

― Agora é nosso lugar especial ― corrigiu Adam num tom afável. ― Era uma cabana abandonada. Seu dono anterior estava procurando por um comprador no vilarejo. Por acaso ouvi sobre a cabana e acabei comprando-a um ano atrás….Depois de uma reforma, se tornou um local confortável para passar uns dias fora.

― Temo que no verão, transformarei essa cabana em minha casa ― brincou ela, esticando os braços para frente, sentindo as chamas da lareira aquecer suas mãos gélidas.Leia mais »

Histórias de um cavaleiro: Capítulo 11

A Linha que Separa os Dois Corações, Elskerinde! ( 2 Parte Final)

 

 

 

 

O céu era coberto de nuvens escuras, nevava, pilhando neve nos telhados dos edifícios do castelo. Na sala da cozinha do castelo, serviçais a todo vapor preparavam o almoço para os homens do castelo. Encostada na parede fria da cozinha, havia uma jovem de cabelo loiro amarrado em uma longa trança, metida em um manto de pele de lobo atroz. Servia-se de uma tigela de mingau fumegante, um pedaço de pão duro como pedra.

Essa jovem de cabelo loiro não era outra se não a melhor caçadora de Ainny, Evelly filha de Jared Mestre de Caça do Castelo.

Evelly olhava com desdem o escudeiro, Sven, se engraçando com uma serviçal de nome Camila, fingindo interesse no processo da preparação da massa de pão, enquanto olhava discretamente a bundinha da serviçal.

A jovem serva apenas soltava risinho e corava como uma donzela pura. Contudo de pura não tinha nada. Essa cadela sonsa sabe usar bem seus encantos “femininos”, pensou Evelly terminando a tigela de mingau quente. Camila, está procurando um idiota promissor para se casar…

Ao dizer a palavra “casar”, sentiu um frio na barriga. Desde que soube que Adam participaria de uma entrevista de casamento, não conseguia tocar naquela palavra sem sentir um aperto no coração.Leia mais »

Histórias de um cavaleiro: Capítulo 10

A Linha que Separa os Dois Corações, Elskerinde! ( 1 Parte)

 

 

 

Ano 1664 do Calendário Imperial. 07º Mês (Inverno), Dia 15

 

 

 

Sir Frederick havia sido convocado pelo seu novo – temporário -, senhor. Envolto por um grosso manto de pele, deixou seu alojamento. Atravessou o pátio principal, deixando pegadas na neve misturada com lama, passando ao lado do estábulo.

― Bom dia, Sir Frederick! ― cumprimentou o cavalariço, acenando exageradamente a cabeça. ― Hoje é mais um maldito dia de gelar os ossos!

― Bom dia, Hans… ― murmurou Sir Frederick, num tom rabugento. ― Estou ficando velho. Quando era mais jovem, lutava em baixo de chuva e nevasca sem reclamar. Mas veja agora! Basta um ventinho para fazer meus ossos estremecer!

― Todos nós tivemos nossos dias de glória ― comentou o cavalariço, alimentando os cavalos. ― Mas o tempo passa e envelhecemos, assim como o fio da lâmina que perde seu corte com o tempo ― e acrescentou com um riso rouco: ― Talvez seja um sinal dos deuses para o senhor aposentar seus velhos ossos!

Sir Frederick balançou a cabeça.Leia mais »