Nefoedd (Reescrito): Capítulo 10

Slaughter os the Stars (Abate das Estrelas)!

 

 

 

 

>>>>> 1 <<<<<

 

 

Um súbito vento frio vindo das montanhas bagunçou seu cabelo e agitou seu manto dourado, ondulando gloriosamente como se fosse ouro líquido. Flutuando no céu. Estudou as débeis fortificações da tribo orc com seus olhos azul-escuro.

Os sobreviventes da tribo orc se refugiaram para as ruínas de uma fortaleza na encosta de um monte rochoso dentro da floresta. No lugar das torres desmoronadas foram erguidas novas torres de madeira, onde arqueiros goblins estavam posicionados. Na entrada da fortaleza havia uma paliçada, atrás dela estavam os sobrevivente da raça orc e goblins, armados, prontos para lutar ate o fim.

Em poucos minutos, Freyr havia determinado o poder de combate de cada orc.

― Esses guerreiros orc tem uma força física bem acima das outras raças ― murmurou. ― Não é de surpreender a razão de dominarem a parte leste da floresta. Comparado com outras vilas e tribos, com certeza são mais fortes.

Além da grande força física natural, os orc eram uma raça de semihumanos que se reproduziam rapidamente. De acordo com as histórias que ouviu do chefe da vila dos homens raposas, e chefe de outras tribos, ate poucos meses atrás havia um equilíbrio de poder entre as tribos de orc e as tribos da raça besta. Contudo, houve uma migração de Orcs das montanhas para a região leste da floresta, aumentando significamente a população de orcs, tornando-se rapidamente a hegemonia dominante.

Todas tribos da raça besta que juraram lealdade a ele, estavam a beira de serem dizimados e suas mulheres escravizadas. Uma vez que Freyr prometesse salvar suas tribos, juravam lealdade sem qualquer hesitação – uma situação conveniente para Freyr.

E em apenas duas semanas havia dizimado as inúmeras tribos orcs e goblin, acabando assim com a hegemonia dessas raças na parte leste da floresta. Se não fosse pela orientação dos habitantes locais teria sido um processo longo e demorado devido ao gigantesco tamanho da região leste da floresta – na melhor das hipóteses de Freyr, sem ajuda das tribos que juraram lealdade, suas forças teriam levado meses para total eliminação dos orc e goblins.

― Está na hora de arregaçar as mangas e mergulhar no trabalho… Apesar de que estou preste a fazer seja apenas criar uma carnificina… ― tocou o punho de sua melhor espada, Betelgeuse Alpha Orion, e suspirou melancolicamente. ― Usar Betelgeuse nessa luta seria o mesmo que usar um rifle de caça profissional para abater galinhas ― com um pensamento, em um flash de luz a espada desapareceu, sendo substituído por uma grande espada de duas mãos, com o suco da lâmina entalhado com runas mágicas. ― Apesar de que qualquer arma que eu for usar vai parecer que estou intimidando-os… Enfim, apenas vou esmaga-los.

Antes de descer, deu ordens para os dez Einherjar que o acompanhava, cercar a área, selando qualquer possível rota de fuga.

Freyr pousou no chão, e com passos causais, seguiu em frente como estivesse dando um passeio no parque. Apesar de andar lentamente, logo chegou à entrada principal da fortaleza em ruínas. Os goblins nas torres de vigia gritaram, logo depois o som de um berrante soaram pela fortaleza alertando a chegada do odiado inimigo.

No alto da torre, goblins dispararam uma chuva de flechas.

Freyr não moveu um passo olhando de forma impassível para a chuva de flechas, que caia sobre seu corpo inofensivamente. Esqueça ter causado qualquer ferimento, nem amassar suas roupas as flechas foram capazes.

― Como eu suspeitava a habilidade「Anulação Maior de Danos por Armas Físicas IV 」, também funciona nesse mundo…

Essa era uma boa notícia para Freyr.

A Habilidade Passiva da Classe Deus da Guerra, Anulação Maior de Danos por Armas Físicas IV, negava qualquer dano causado por armas físicas, sem atributos especiais, usado por jogadores inferiores ao nível 70. Freyr possuía outras habilidades similares, como Anulação Maior de Danos Elementais IV que funciona como a habilidade anterior, mudando o fato que nega apenas ataques com atributos elementais.

― Se essa habilidade passiva funciona significa que todas outras também são efetivas nesse mundo…

Enquanto Freyr divagava em seus pensamentos, os arqueiros goblins continuavam a disparar com seus arcos. Minutos depois Freyr voltou aos seus sentidos e apontou a espada para uma das torres de vigia. A lâmina da espada foi coberta por uma tênue luz branco-azulada, seguido por um som de crepitação de energia. Um clarão iluminou toda a área e um som retumbante de explosão reverberou pela floresta. No lugar onde estava uma das torres de vigia restava apenas seus destroços fumegantes. E, além da torre de vigia, o ataque havia feito parte da parede interna da fortaleza desmoronar, esmagando orcs e goblins no pátio.

Ele havia conjurado uma magia do quinto ranking「Trovão de Júpiter」da classe「Paladino Mágico 」.

Freyr olhava boquiaberto para destruição que havia causado.

Não imaginava que causaria tanto dano com um único ataque mágico.

No jogo o nível de dano causado e dano secundário por causa da aura ou energia de uma habilidade ou magia, tem uma área limitada de ação. E dependendo do cenário afetado, retornaria ao normal minutos depois de destruído.

…Mas nada disso aconteceria, por que estava na vida real. E uma coisa destruída não retornaria ao normal.

Por um instante ele estremeceu ao pensar no que teria acontecido se tivesse liberado uma de suas habilidades ofensivas dentro de Godheim.

Um urro profundo e feroz fez Freyr retornar aos seus sentidos. A origem do som vinha atrás da paliçada, aonde havia um bando de orc altos e fortes, vestindo gibão de peles rústico, jogavam a cabeça para trás urrando em desafio. Batendo seus machados contra o escudo de madeira revestido com couro batido.

Seus olhos brilhavam com selvageria e loucura.

― Foi lhes dado duas opções: ajoelhar ou morrer ― disse Freyr, erguendo a enorme espada acima dos ombros. No mesmo momento, a runas no sulco na lâmina brilhou misteriosamente. ― Nossas escolhas são acompanhadas por consequências. Seu líder escolheu mal, então, culpe-o pelas consequências.

Freyr não falou mais nada e balançou a espada, lançando uma onda de energia mágica em forma de meia-lua. O ataque ao chocar-se com a paliçada, explodiu, destruindo a débil defesa orc com a mesma facilidade de alguém que afasta uma pedra na beira da estrada.

Freyr deu um passo para frente, encurtando a distancia entre ele e um orc que se levantava atordoado. Empunhou a espada acima do ombro, e assim que a lâmina desceu selou o destino do orc – nem os deuses poderiam o salvar.

E o cenário que aconteceu a seguir, lançou um profundo terror no coração de todos os orcs presentes.

A espada desceu rápido que nem um relâmpago, criando oito flashes de luz prateado formando uma cruz de oito pontas, desmembrando o orc em vários pedaços, respingando sangue para todos lados.

Sangue quente respingou no rosto frio de Freyr, mas logo desapareceu deixando incólume.

― Mesmo que não seja considerado humano, tirei uma vida ― disse Freyr franzindo os lábios. ― Como esperado, apesar de tudo me sinto mal por tirar uma vida. Contudo, não posso permitir que apenas meus subordinados manchar suas mãos de sangue.

Se estivesse na terra, apenas por ver um corpo já estaria vomitando. Mas, agora sentia apenas um ligeiro desconforto e pesar.

Em menos de um segundo, prosseguiu para o próximo alvo, desmembrando-o em vários pedaços com um corte cruz de oito pontas. Tão rápido quando um espectro movia-se de forma fluída pelo grupo de orc e goblins, cortando-os sem a menor resistência. Escudos eram partidos. Espadas quebradas, gibão de peles rasgados como se fosse papel.

Freyr seguia em frente mecanicamente matando tudo que entrava em seu caminho.

Apesar da espada de duas mãos ser um item mágico de classe Comum, para aquele bando de orc e goblins era extremamente poderosa. Para eles era a espada do Deus da Morte. Sem mencionar a velocidade de Freyr que era tão rápido quando o próprio vento!

Dez orc cercaram Freyr e atacaram ao mesmo tempo com seus machados. A última coisa que viram antes de morrer foi Freyr girando, seguido de um lampejo prateado, cortando os dez orc em duas partes.

A parte superior caiu para trás derramando sangue e entranhas no chão da fortaleza, enquanto a parte inferior, bizarramente, ficou em pé por um breve tempo antes de cair.

De dentro da fortaleza, aqueles inaptos para luta, observavam impotente o abate de seus companheiros. Freyr era como um furacão de morte e destruição, deixando para trás um rastro de corpos, tingindo o gramado com sangue e entranhas.

Uma verdadeira carnificina.

Um grupo de mais trinta orc com equipamentos ligeiramente melhores do que os anteriores investiram contra Freyr, usando sua grande força natural, atirando suas lanças como um dardo.

Devido a grande força natural de um orc. As lanças perfuravam o ar como um relâmpago, preenchendo a área com um som sibilante.

Freyr, não fez nenhum movimento e apenas ficou lá parado, recebendo a saraivada de lanças.

Vendo a estupidez do inimigo, urraram em vitória. Mas o urro de alegria morreu, substituído por um completo silêncio de descrença.

As mortíferas lanças que podem facilmente trespassar uma árvore, quicaram inofensivamente ao atingir o corpo de Freyr. Não havia uma única marca se quer.

A cena era igual assistir crianças atacando um adulto com gravetos.

Freyr voltou sua atenção para o bando de orcs.

Freyr poderia facilmente acabar com todos sem muito esforço, mas ele precisava dar um deslumbre de seu verdadeiro poder para aqueles que observavam sua luta das sombras.

Sabia a posição exata de todos observadores das raças da Grande Floresta de Orman que estavam pelo menos um quilômetro de distância – área limite de seus sentidos e percepção fora de Godheim –, bastava um estalar de dedo e estariam mortos. Mas, não fez nada. Queria que tivessem um deslumbre de seus poderes e o destino daqueles que se tornavam seus inimigos.

Por essa razão, apesar de ser completamente desnecessário, usaria uma habilidade ofensiva. Era uma ótima oportunidade para saber o efeito que uma habilidade ofensiva forte teria em Nefoedd.

Freyr flutuou para o alto, ficando acima da fortaleza, e adotou uma posição diferente, erguendo a espada de duas mãos sob a cabeça.

Todo seu corpo começou a brilhar, emitindo partículas de luz, convergindo para a lâmina da espada. A luz ao redor da lâmina da espada se transformou em uma névoa dourada com centena de pontos cintilantes como pequeninas estrelas.

Então no sentido horário, descreveu um círculo com a lâmina da espada, deixando um deslumbrante círculo de névoa dourada no meio do ar.

Sentido sua barra de MP sendo drenado, ativou sua habilidade ofensiva.

― Skill Stellar knight:「Slaughter of the Stars」!

(Magusgod: Slaughter os the Stars, significa: abate das estrelas. Quero deixar claro que eu uso o google tradutor, então se houver erros por favor me avisem.)

Slaughter of the Stars era a habilidade ofensiva mais forte da Classe 「Cavaleiro Estelar」. Não se comparava com a Habilidade final de sua classe cavaleiro estelar, mas era considerado uma das mais forte habilidade de um cavaleiro com extensa área de efeito.

Freyr descreveu um golpe horizontal com a lâmina da espada cortando o círculo no meio, acompanhando pelo som parecido de uma taça de cristal estilhaçando.

Uma pressão invisível se abateu sobre todos presentes. O céu foi coberto pela lâmina majestosa de uma gigantesca espada ilusória. Transformando o dia em noite. E com a vinda da noite, o vento soprou cada vez mais forte até ganhar a força de uma tempestade, jogando o grupo de orc vários metros de distância para trás.

Os pinheiros dobraram diante o vento de tempestade, até quebrar, ou serem arrancadas do solo. A ponta da lâmina da espada ilusória que cobria todo céu, abaixou, lançando uma pressão insuportável sobre todos abaixo. A pressão era tão grande que o monte começou afundar na terra, e logo qualquer orc presente foi transformando em uma poça de sangue.

A fortaleza desmoronou matando todos orc dentro.

Essa habilidade não durou mais do que cinco segundos – tempo de duração da habilidade –, mas o resultado estava além das expectativas de Freyr.

Toda a fortaleza, junto com o monte havia sido nivelado abaixo pela Habilidade Ofensiva Slaughter of the Star, Transformando-a em uma faixa de terra plana. Toda área ao redor do monte parecia que havia sido achatado pelo martelo de um gigante.

Freyr respirou fundo e olhou pasmo para o cenário de destruição.

O que diabos está acontecendo aqui?

No jogo a Habilidade Ofensiva Slaughter os the Stars criava um campo de gravidade pesado em uma determinada área escolhida pelo jogador. Inicialmente pensou que seria o suficiente para esmagar os orc até a morte, mas nunca imaginou que nivelaria todo o monte!

Nesse momento, Freyr agradeceu a si mesmo por não ter utilizado nenhuma habilidade ofensiva dentro de Godheim. Se tivesse usado, a gloriosa cidade poderia acabar sendo nivelada também.

O que teria acontecido se eu tivesse usado a habilidade final「Conflagration of the Thousand Stars in a Thousand Worlds」?

Sentiu um arrepio ao pensar na habilidade final da Classe 「Cavaleiro Estelar」. No mínimo acreditava que poderia transformar boa parte da região leste da floresta em purgatório de chamas.

― Parece que fogo amigo também é permitido? ― franziu a testa, olhando para o horizonte, vendo os destroços dos Einherjar que cercavam o lugar. ― O poder das habilidades supera em muito o seu poder original no jogo. Terei que ter cuidado ao usar, para no futuro não acabar atingindo meus próprios aliados.

Freyr olhou mais uma vez para os Einherjar destruídos e lamentou em seu coração.

Dos dez Einherjar que cercavam o local, cinco haviam sido pegos pelo ataque. Freyr havia criado apenas 300 Einherjar, feitos a partir dos materiais e gemas mais raras e preciosas do jogo. Não seria um exagero dizer que eram tesouros ambulantes.

Eles eram os constructo de elite criados com grande dedicação e esforço. Então a perca de cinco Einherjar por fogo amigo o deixou com um gosto amargo na boca.

Freyr recuperou cada Einherjar destruído e disparou como um feixe de luz de volta para fortaleza recém criada.

Enquanto voava com seus Einherjar de volta para a fortaleza, uma voz arcaica soou em sua cabeça.

 

→Região Leste da Grande Floresta de Orman foi anexada ao Domínio do Deus da Guerra!

 

Os lábios de Freyr se contorceram em um sorriso satisfeito.

Anúncios

2 comentários em “Nefoedd (Reescrito): Capítulo 10

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s