Crônicas de Helgard: Capítulo 11

Domesticando uma Besta Mutante!

 

 

 

Depois de deixar a floresta da morte. Karl havia vagado por semanas pelas terras esquecidas. Seguiu por trilhas estreitas em montanhas cujos picos arranhavam o céu; atravessou precipícios por onde rios correm selvagemente em suas profundezas; por pradarias habitadas por grandes répteis parecidos com dinossauros; e por fim seguia por entre gigantescas árvores cujas copas cobriam o céu…

Inicialmente estava empolgado por viajar por terras novas, vendo maravilhas que não poderia ser encontrado em outro lugar do mundo. Mas, após dias andando em território selvagem, lutando contra criaturas monstruosas a cada passo, sem os confortos da vida moderna na terra…

Karl estava cansado e tudo que queria era um bom banho e uma boa cama.

Malditas light novel que faz parecer legal aventurar-se em ambientes selvagens e lutando contra monstros, resmungou ele mentalmente. Cadê aquelas princesas sendo atacadas por bandidos igual nas histórias?

Contrariando todas sua expectativa, nenhum clichê que acontece normalmente em histórias de aventura aconteceu com ele.

Sem donzelas em perigo. Sem hora de bancar o herói. Sem encontrar um sábio bondoso e ser escolhido para uma missão que mudara o mundo. Tudo que ele fez foi enfrentar bestas mutantes, andar, enfrentar bestas mutantes, andar, enfrentar…

Essa era a simples e dura realidade.

O sol estava quase se pondo quando ele deixou a floresta. Em pé sobre um penhasco íngreme, tinha uma visão panorâmica de toda região. Diante dele estava um imenso vale, cujas profundezas havia um conjunto de ruínas megalíticas, cercado pela floresta. E vários quilômetros a frente podia ver uma larga linha azul-prateada serpenteando até desaparecer no horizonte. E nas margens viu a silhueta de uma cidade.

― Finalmente, uma cidade humana!

Seus lábios se contorceram em um sorriso alegre.

Ele desceu a encosta do penhasco, seguindo em direção as ruínas do vale.

O dispositivo vibrou projetando uma imagem bidimensional.

 

Vale das Tumbas dos Gigantes!

 

Percorrendo o complexo de pedras megalíticas, olhava com curiosidade as inúmeras carcaças do que pareciam robôs gigantes saídos de um anime. Não era a primeira vez que havia encontrado carcaças desses gigantes de aço. Desde que havia saído da floresta dos confins do mundo havia passado por várias ruínas, de cemitérios de gigantes de aço centenas de vezes maiores.

Ele tinha interesse em analisar os destroços, mas todas ruínas quais passou eram covil de poderosas bestas mutantes.

Por seus tamanhos e formados tenho certeza absoluta que se trata de cavaleiros mecanizados criado pelo jovem mago, pensou ele. Parecem mais avançados do que citado na história. Seria legal encontrar um inteiro. Me perguntou como será a sensação de pilotar um robô gigante?

Karl tinha uma expressão sonhadora.

Quando atravessava as ruínas, de repente seus sentidos afiados disparam em alerta. Olhou para os arredores a procura de perigo e o encontrou. Em cima de uma rocha próxima, sentado sobre a pata traseira, havia uma besta mutante do tamanho de um cavalo que lembrava um lobo olhando para ele calmamente.

Esse lobo gigante tinha todo corpo coberto por escamas pretas e de sua bocarra saia fumaça e pequenas labaredas de fogo.

O lobo gigante pulou da rocha, parando a dez metros de distância de Karl. Farejou o ar e lambeu a boca olhando para Karl como se fosse um suculento pedaço de bife.

O dispositivo vibrou e projetou uma imagem bidimensional.

Nome: sem nome Nível de Poder: D
Espécie: Lobo Escamado Infernal (Sub-espécie rara)
Proteção Divina: Nenhum
Título: <Caçador Noturno das Montanhas>
Habilidade Ativa:
【Bafo de Fogo】【Escamas de Aço】【Uivo Aterrador】
Habilidade Passiva:
【Visão no Escuro】【Olfato Aguçado】【Audição Aguçado】
Habilidade Especial: Nenhum
Resistência:
Redução de Danos Físicos\ Resistência a Fogo

 

O lobo gigante jogou a cabeça para trás e soltou um uivo poderoso que reverberou pelo ar. Usando suas poderosas patas, chutou o chão, correndo em direção ao Karl.

Vendo o enorme lobo mutante saltando sobre ele com suas poderosas mandíbula pronto para abocanha-lo.

Karl saltou para o lado evitando o ataque. No entanto, pegando Karl de surpresa, o lobo mutante mal havia pousado no chão e atacou novamente, rasgando o ar com suas garras afiadas.

Sem tempo para evitar o ataque. Karl usou o cabo da alabarda como escudo, protegendo-o da patada feroz. Ao receber o impacto do ataque, seus braços estremeceram e ficou dormente devido a força surreal.

Karl foi jogado para trás com violência, batendo as costas contra o gramado, rolando colina abaixo. Praguejou ao tentar levantar-se, vendo que o lobo mutante estava pronto para mordê-lo até a morte. No mesmo instante ergueu a alabarda, usando o cabo da arma novamente como escudo.

O lobo mutante mordeu o cabo da alabarda, derrubando Karl novamente no chão, e chocalhou a cabeça tentando arrancar a arma de sua mão.

Daquela distancia ele podia sentir o hálito atordoante do lobo mutante.

Não posso ficar na defensiva, pensou ele enquanto a saliva do cachorro pingava em seu corpo. Nem fugir. Ele é rápido demais e também tem uma força surreal. Não vejo outra escolha a não ser enfrentá-lo… Mas não existe uma forma que eu possa lidar com a situação sem machuca-lo?

Se fosse qualquer outro tipo de besta mutante, Karl, teria enfrentado com seriedade e cortado em dois. Mas o lobo mutante o lembrava de um cachorro que teve em sua infância. Karl por hora não era forte o suficiente para enfrentar uma besta mutante nível de poder B+ para cima, mas criaturas abaixo dessa classificação poderia lidar sozinho de alguma forma.

Espera… Aquela magia que o doutor me ensinou em Akasha… Talvez possa funcionar!

Em Akasha quando o doutor revelou sua afinidade Elemental. Havia recebido três magias diferentes. Uma delas era uma feitiço ofensivo ideal para sua afinidade Elemental:【Relâmpago】. A segunda magia era uma defensiva:【Barreira Mágica】. E a última era uma magia que poderia colocar feras monstruosas sob seu controle:【Dominar Feras】.

Certo! Vai funcionar seu eu usar【Dominar Feras】, pensou Karl usando sua tirânica força natural para empurrar para frente a cabeça do lobo. Primeiro tenho que enfraquecê-lo!

Karl guardou sua alabarda no inventário do dispositivo. Fechando a mão direita em um punho, desferiu um soco contra a cabeça do lobo mutante.

Se uma pessoa normal socar uma besta mutante, cuja resistência e força superam em muito a de um humano comum, teria o punho quebrado. Socar uma besta mutante desse nível ou uma rocha sólida acabaria com o mesmo resultado.

Contudo, o corpo de Karl não era de um humano normal. Seus ossos e músculos foram feitos para serem superior ao de um ser humano. E com a Engrenagem Divina, El Ragnall Gear Hexe, impulsionava suas capacidades físicas para um novo nível.

O soco de Karl foi acompanhado pelo som de assobio, seguido por estrondo ao atingir a cabeça do lobo mutante.

A criatura foi atordoada pelo poderoso soco e cambaleou para trás enquanto gemia de dor.

Karl se ergueu em um pulo e chutou o chão correndo para cima do lobo mutante, disparando um segundo soco, um terceiro soco, quarto, quinto, caindo uma chuva de soco sobre o corpo do lobo mutante.

Sobre a enxurrada de golpes de Karl, o lobo mutante soltou um rosnado violento ativando sua habilidade【Escamas de Aço】. Suas escamas negra adquiriu um brilho metálico, aumentando sua defesa física por um período de tempo.

Suportando a dor, se agachou sobre quatros patas, disparou uma rajada de fogo.

Karl pulou para trás e se enrolou em seu manto, protegendo-se das chamas. As chamas lambiam seu manto e dançava ao redor, queimando o gramado ao seu redor.

Depois das chamas se extinguiram, lobo mutante se lançou novamente sobre ele.

― Agora é minha chance!

karl não tentou recuar, ao invés disso correu em direção a investida do lobo mutante. Quando estava poucos metros de distância, parou e plantou bem os pés no chão estendendo os braços para frente, batendo de frente com a investida.

Karl soltou um grunhido ao receber o impacto da investida, agarrando-o, sendo empurrado para trás. Fez força com as pernas e cada músculo dos braços queimava com o esforço sobre-humano.

Derramando energia magica nas manoplas, ativou o feitiço 【Dominar Feras】, envolvendo todo o corpo do Lobo mutante. A criatura lutou soltando uivados miseráveis e balançou seu corpanzil de um lado para o outro. Karl segurou-se firmemente no pescoço do lobo mutante, enquanto a magia trabalhava na mente da criatura.

Minutos depois, os olhos selvagens do lobo mutante se tornaram límpidos e cheios de uma inteligência que anteriormente não possuía.

Parou de balançar seu corpo e deitou-se sobre as patas traseiras.

Karl soltou o lobo mutante, desabou ofegante no chão. Olhou para o lobo gigante que agora abaixava a cabeça e abanava a cauda escamada como se fosse um dócil cachorro.

O dispositivo vibrou, projetando uma imagem bidimensional.

 

Lobo Escamado Infernal dominado com sucesso!

Deseja nomear o Lobo Escamado Infernal?

 

Karl olhou suavemente para aquele enorme lobo mutante, que momentos atrás, tentava transforma-lo em sua refeição. Não conseguia deixar de lembrar da época que havia ganhado um cachorro de presente de aniversário quanto seus pais eram vivos.

― Garotão, a partir de agora seu nome será Billy!― disse Karl com certa nostalgia

O lobo escamado, agora Billy, assentiu silenciosamente em resposta.

 

Billy foi registrado no banco de dados do Bestiário de Helgard!

Deseja guardar Atlas no espaço dimensional para bestas mutantes?

 

Karl franziu a testa.

Até onde se lembrava da explicação do doutor. O dispositivo tinha a capacidade de apenas armazenar objetos inanimados. Sem vida. Não havia ouvido do doutor que o dispositivo tinha uma função tão útil.

Após pensar muito respondeu:

― Sim!

O dispositivo disparou uma luz branco-azulada no lobo mutante, e gradualmente começou a desaparecer em partículas de luz deixando para trás uma silhueta ilusória.

 

Billy foi guardo no espaço dimensional para bestas mutantes! Quando desejar trazer suas bestas mutantes, usar palavra de comando:【Invocar】+ o nome da besta mutante.

 

Karl colocou a mão sobre o dispositivo e falou:

―【Invocar: Billy】!

O lobo mutante surgiu em um clarão de luz branco-azulado disparado pelo dispositivo arcano.

― Essas bestas mutantes…Dispositivo…Sistema de captura….Ou tudo é uma grande coincidência que duvido muito, ou tudo pode ser uma criação do doutor….Uma versão punk daquele desenho. Será que Billy pode evoluir também ao aumentar nível de poder?

Karl realmente não se importava se tudo era obra do doutor, uma espécie de plágio sem vergonha. Mas, a ideia da possibilidade de evoluir o lobo mutante o animava.

Karl verificou seu corpo, além de alguns arranhões e hematomas não havia se machucado muito durante a luta. Inspecionou o corpo do lobo mutante, como não havia nenhum dano, montou o enorme lobo mutante domesticado.

― E meio estranho montar em um lobo gigante, mas é bem interessante de certa forma ― Karl falou ajeitando-se no dorso do animal e olhou para o céu que estava escurecendo. Apontou para o horizonte: ― Ao infinito….É além!

Ouvindo a ordem de seu mestre, Billy disparou em altíssima velocidade pelas ruínas. Karl teve que se segurar no pescoço do animal para não cair. Deixando as ruínas, olhou com curiosidade para a vala escavada ao redor de uma floresta, mas não pagou muita atenção.

Então, com seus sentidos extremamente aguçados, ouviu uma respiração bastante fraca vinda da vala. Fechou os olhos concentrando-se naquele som de respiração, então abriu seus olhos.

Karl apontou para vala e ordenou:

― Vá para aquele local!

Chegando à vala, pulou para baixo e seu olhar digitalizou os arredores, mas não havia encontrado nada. Até que voltou a ouvir a frágil respiração. Seguindo até a fonte, praticamente invisível no meio da lama, encontrou uma garota extremamente ferida.

― Parece que também não é hoje que vou salvar uma belíssima mulher do perigo ― suspirou. ― Enfim, vamos ajudar essa garota!

Karl mal sabia que ao salvar aquela garotinha teria seu destino em Helgard mudado para sempre.

Anúncios

10 comentários em “Crônicas de Helgard: Capítulo 11

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s