Crônicas de Helgard: Capítulo 12

Salvando a Ladina!

 

 

 

Uma deslumbrante lua branca-azulada surgiu no alto do céu noturno Helgardiano. Duas luas menores – uma lilás e outra vermelha – ficavam ao lado da lua gigante. Naquele ambiente alienígena, entre as rochas na margem de um riacho no vale das tumbas dos gigantes, Karl recolhia água, lavando o corpo enlameado da jovem revelando um corpo cheio de machucados e suas costas em carne viva com as marcas profundas da garra de uma besta mutante.

Ele estava espantado por aquela jovem ainda estar viva com um ferimento tão grave.

― Acho que no inventário deve ter algo que possa ajuda-la.

Segurando o dispositivo na mão. Karl verificou as poções alquímicas que havia recolhido junto com seus equipamentos atuais.

 

Poção Sangue de Fênix (Super Raro)
Descrição: Sangue de Fênix foi criado a partir da mistura do sangue diluído de uma fênix e agentes alquímicos.
Efeito: Pode curar ferimentos graves em um curto período de tempo e restaurar até ossos quebrados.

 

Não posso sair por ai salvando todo mundo, pensou ele vendo seu estoque limitado de poções de cura. No total ele tinha apenas 20 frascos de Sangue de Fênix. Desconfiava que se quisesse abastecer o estoque teria que pagar uma pequena fortuna. Tudo bem! Não posso ser tão mesquinho. Ela deve ser daquela cidade, será melhor ter um guia ao invés de entrar em um lugar sem saber o que me espera.

karl retirou a poção Sangue de Fênix do inventário – um pequeno frasquinho cristalino contendo um líquido escarlate-dourado. Não sabendo qual efeito teria, deixou cair apenas uma gota sobre as feridas nas costas desnuda da garota.

No mesmo instante que a gota da poção de cura atingiu suas feridas. O rosto extremamente pálido da garota recuperou gradualmente uma cor saudável. E as feridas foram se fechando e cicatrizando em uma velocidade assustadora.

― Céus com uma única gota! Tal resultado milagroso! ― Karl disse espantado com o resultado. Originalmente queria apenas testar a eficácia de uma única gota, mas não imaginava que teria um efeito tão milagroso. ― Até mesmo ferimentos antigos e outros hematomas estão desaparecendo…Se houvesse um medicamento igual a esse na terra, muitas vidas seriam salvas…

Dez segundo depois não havia qualquer sinal do ferimento grave ou qualquer hematoma e ferimentos antigos.

Sua pele havia se tornado brilhante e rosada.

Quando estava surpreso pelo efeito de uma única gota, logo franziu a testa vendo a pele da garota torna-se avermelhada e ao tocá-la percebeu que a garota queimava em febre.

A jovem garota ruiva começou a convulsionar.

― Pode ser que uma única gota é demais para o organismo de uma pessoa comum? ― perguntou-se.

Por ter passado quase toda a vida no hospital. Sabia bem que uma dose excessiva de um remédio, ou substâncias, pode causar uma overdose. Vendo a reação da garota ao remédio, chegou à conclusão de que uma única gota da Poção Sangue de Fênix foi mais do que seu organismo poderia suportar.

Não havia muito o ele que podia fazer na situação atual. Então Karl retirou as roupas da garota, e a mergulhou na água gélida numa tentativa de baixar a temperatura corporal.

Aos poucos a condição da garota ruiva foi estabilizando, até as convulsões parar e a temperatura baixar.

Levou a garota de volta para o local que estavam anteriormente.

― Se alguém visse essa cena, com certeza eu seria taxado de pervertido. Provavelmente seria preso pelas autoridades… De qualquer forma, melhor eu vesti-la novamente, mas esses trapos imundos…

No fim Karl retirou a própria capa e enrolou a garota desnuda. Pegou os trapos enlameados da garota e limpou peça por peça e deixou ao lado da fogueira. Por segurança invocou Billy, deixando-o como cão de guarda para evitar ataque de outras bestas mutantes.

Revistou as coisas da garota à procura de algo que possa fornecer alguma informação e encontrou em um dos bolsos do cinturão da garota um pingente com uma placa de ferro com sua identificação.

― Brienne… Guilda dos Exploradores…. ― ele disse vagamente, imerso em vários pensamentos. ― Posso deduzir que ela seja membro de uma organização que investigar as ruínas.

Naquele instante aconteceu algo que ele não esperava.

O dispositivo vibrou e lançou uma luz em direção ao pingente e depois na garota, como estivesse os escaneando. Minutos depois o dispositivo projetou uma tela contendo as estatísticas de poder e habilidades da jovem ruiva.

 

Nome: Brienne Nível de Poder: E
Espécie: Humana Classe: Ladina (Lv.5)
Título: nenhum
Filiação: Guilda dos Exploradores Ranking: Bronze (3 Estrelas)
FOR (10) DES (37) CON (7) INT (15) SAB (35) CAR (15)
Habilidade Ativas:
【Furtividade】【Golpe Mortal】
Habilidades Passivas:
【Maestria de Adaga Dupla (II)】【Investigação】
【Percepção (II)】
【Acrobacia】【Persuasão (II)】
【Evasão (II)】【Ataque Furtivo】
Habilidade Especial:【Herdeira do Clã dos Ladrões】
Resistências: nenhum

 

― Não sabia que esse dispositivo poderia analisar informações de outros seres humanos. Parece que esse dispositivo é cheio de truques que o doutor não mencionou.

Os olhos negros de karl brilharam em antecipação.

Curioso sobre as estatísticas de poder tocou o ícone de cada nome, surgindo pequenos ícones informativos.

 

Força (FOR): Define o poder corporal
Constituição (CON): Define a saúde, vigor, força vital de uma pessoa.
Destreza (DES): Define agilidade física, reflexos, e equilíbrio de uma pessoa.
Inteligência (INT): Define a perspicácia mental, memorização, habilidades de analise de uma pessoa.
Sabedoria (SAB): Define a consciência e intuição de uma pessoa
Carisma (CAR): Define a confiança, eloquência, e poder de liderança de uma pessoa.

 

― Oh, e o mesmo que de um jogo de RPG de mesa!

Depois de verificar as estatísticas de poder. Por curiosidade verificou a Habilidade Especial da garota ruiva.

 

Habilidade Especial: Herdeira do Clã dos Ladrões
Descrição: Você vem de uma linhagem nobre antiga de ladrões. O primeiro filho (a) herda a Classe Ladina e todas as perícias adquiridas durante sua vida.
Efeito: A cada subida de nível de poder, Destreza e Sabedoria ganha 30 pontos. Habilidades Ladinas e oratórias são 30% mais eficazes.

 

― Isso explica porque sua Destreza e Sabedoria são anormalmente elevadas. Não entendo bem sobre essas coisas, mas posso dizer que quando essa garota é especial.

Depois de verificar os dados da jovem garota ruiva, tentou usar o dispositivo em si mesmo para verificar suas estatísticas de poder. Mas, nada aconteceu.

― Talvez seja por que eu não tenha essa placa de identificação. Posso sentir uma leve energia mágica emitida pelo pingente. Tenho que verificar o que é essa Guilda de Exploradores, e ser for possível me filiar.

Karl sentou-se no chão com as pernas cruzadas e as costas ereta como uma espada. Entrou em uma espécie de transe meditativo. Seu corpo atual não precisava de um longo período de repouso. Tudo que precisava era meditar 4 horas por dia para recuperar suas forças.

Dessa forma o tempo passou rapidamente e logo amanheceu.

Anúncios

9 comentários em “Crônicas de Helgard: Capítulo 12

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s