Arauto Negro (Versão Alternativa): Capítulo 6

Representante de Classe! (Parte 3 Final)

 

 

 

>IV<

 

 

Após o fim dos testes todos foram para o refeitório da academia. O lugar era amplo e bem espaço, servindo um cardápio bem variado. Sentado em uma mesa de seis lugares, Aur se deliciava em sua “comida” favorita: pizza.

 

Em sua casa seguia restritivamente uma dieta alimentar rígida que não permitia comer qualquer besteira. Claro, às vezes secretamente ele e Megan deixavam a mansão, indo para uma lanchonete famosa em Lonadom, deliciando-se em sorvetes e pizzas como dois loucos.

 

A mesa de seis lugares estava ocupada por três duplas: Aur e Rana. Lala e Diana. Zafir e Marcos.

 

No prato de Aur havia três pedaços de pizza, dois pedaços de queijo e outro pedaço com rodelas finas de calabresa. Em contraste com seu prato, os de seus colegas de classe eram pratos balanceados ricos em verduras e carnes brancas – com exceção de Marcos que encheu seu prato de bifes suculentos.

 

― Ahh, pode haver comida mais deliciosa nesse mundo? ― disse Aur, após devorar um pedaço de pizza de queijo.

 

― Você deveria comer coisas mais saudáveis ― disse Rana, comendo de forma graciosa e diligente. ― Cuidar bem de nosso próprio corpo e um dever como bruxo.

 

― Você não entende! Uma mordida! Após uma mordida dessa comida diabólica você será enfeitiçada em segundos! ― Aur ofereceu o pedaço que acabou de morder para Rana. ― Vamos prove….Ah e não esqueça de fazer *Ahnn* ao comer!

Rana corou, olhou freneticamente para todos os lados e abriu a boca com um *Ahnn*, experimentando um pedaço da pizza de queijo.

 

― Esse sabor…Essa textura e o queijo derretido…!

 

Rana segurava suas pequenas bochechas vermelhas com as mãos enquanto fazia uma expressão sonhadora.

 

Do outro lado da ponta da mesa, Marco cerrava os punhos, vendo os dois flertar. Ele queria pular de sua mesa e acabar com Aur, mas depois daquela demonstração sabia que não era um jogo para ele.

 

Ele só não entendia por que sua irmã havia mudado de atitude. Desde os testes havia percebido que os dois haviam ficado mais perto um do outro e agora estavam flertando abertamente. Tudo que ele podia fazer nesse momento era controlar seu ciúme de irmão e não fazer bobagem.

 

― Até pouco tempo atrás, os dois estavam brigando ― disse Zafir, olhando para seu companheiro que estava de péssimo humor. ― Mas agora estão em todo esse clima romântico.

 

― Eu não entendo ― murmurou ele. ― Minha irmã não gosta dele…Não gosta, mas por que ela está fazendo uma expressão tão feliz?

 

― Gostar ou não gostar é algo relativo ― disse Zafir, comendo um pedaço de torta. ― Olhe ao seu redor e veja todos esses bruxos e bruxas reunidos, sorrindo uns para os outros, elogios e mais elogios. Posso lhe dizer que metade deles está mantendo apenas aparências. Uma máscara social. Tudo para criar conexões com aqueles que vão ter um cargo importante no reino.

 

Marcos semicerrou seus olhos.

 

― Minha irmã não é esse tipo de pessoa!

 

― Eu sei. Sou bom em ler expressões faciais. Posso dizer que ela realmente está alegre, embora esteja relutante com algo.

 

― E o que a expressão daquele bastardo diz?

 

― Sua expressão revela animação; alegria e prazer ― Zafir inclinou-se para frente da mesa e falou num tom baixo: ― Ouvir muitos boatos sobre a Casa Muggulis. Mas ele não me parece ser do tipo bom em tramas e conspirações. Ele deixa seus sentimentos transparecer em seu rosto e atitude. Parece que as histórias que o cercam sejam no fim apenas boatos.

 

Marcos riu.

 

― Você não sabe de nada ― disse Marcos, rispidamente. ― Não sabe nada sobre ele.

 

Zafir sorriu ironicamente.

 

― Me diga o que não sei sobre… ― olhou para os lados para ter certeza que não estavam prestando atenção em sua conversa. ― …O Infame diabo do norte?

 

― As histórias, por mais que foram exageradas, não chegam aos pés da verdade.

 

Marcos vez uma careta e não falou mais nada.

 

Depois do almoço, voltaram para a sala de aula e receberam uma palestra informativa sobre a programação de aulas. As aulas com a Professora Mika ocuparia as manhãs, das 08:00 am até 12:00 am, deixando as tardes livres para os alunos praticarem seus encantamentos – ou inscreverem em algum curso e aprenderem competências diferentes.

 

As 14:00 pm eles foram dispensados e cada um seguiu para a área dos dormitórios do 1º ano.

 

Apenas Aur e Rana permaneceram na sala de aula por ordem da Professora.

 

Ela andou até os dois e colocou em seus uniformes uma insígnia de uma coruja de ouro para Aur e uma coruja de prata para Rana.

 

― Você agora é o Representante de Classe e sua companheira a Vice-Representante ― falou a Professora. ― Um Representante é a espada e escudo da classe coruja. Tem o dever de lutar os desafios feitos por outras salas e cumprir missões designadas pelo conselho. Há outras responsabilidades que devo informar, mas não vamos perder nosso tempo. Mais tarde encaminhou tudo para seu TPDA. Mudando de assunto, sobre o bio-traje de batalha mágico tipo Valkiria será entregue em até uma semana….

 

― Professora, eu já tenho meu próprio bio-traje e está sendo registrado no conselho estudantil ― disse Aur interrompendo-a. ― Então, se for possível gostaria de transferir o prêmio para minha parceira.

 

Rana foi pega de surpresa pelas palavras dele.

 

Ela não estava interessada no cargo de Representante de Classe, mas como todos outros alunos desejava o bio-traje e fez seu melhor para tentar obter esse prêmio. Mas ela acabou perdendo para ele.

 

― Não posso aceitar esse prêmio ― disse ela sem hesitação. ― não seria certo aceitar um prêmio que você conquistou com seu esforço.

 

― Rana, como eu havia mencionado antes eu já tenho meu próprio bio-traje de combate mágico. O prêmio é inútil para mim. Não tem utilidade. Será melhor para nos, como uma dupla, se você também tiver seu próprio bio-traje.

 

― Mas…

 

― Veja como um presente meu ― disse ele num tom afável. ― Eu insisto.

 

Rana ficou sem palavras e não encontrou razões para recusar o presente.

 

Vendo que ela não iria protestar mais voltou seu olhar para a Professora aguardando uma resposta.

 

― Uma vez que você deseja dar o prêmio para ela, não há problemas. Agora que esse assunto foi acertado, vou leva-los para as acomodações do Representante de Classe.

 

Os três deixaram a sala de aula e caminharam até a área do dormitório dos alunos do 1º ano.

 

Eles pararam em frente da porta do quarto

 

― Esse é o quarto de um representante de classe. Se quiser quartos melhores e outros privilégios terá que ganhar pontos de méritos e estar bem ranqueado. Pegue, esse é o cartão de segurança para destravar a tranca da porta. Vou deixa-los por hoje.

 

Sem dizer mais nenhuma palavra ela os deixou.

 

Aur destravou a porta com o cartão de segurança e entraram no quarto. O quarto era espaçoso  e com uma mobília requintada. As camas eram grandes trabalhadas em madeira nobre. Banheiro espaçoso com direito a uma banheira. A Cozinha era equipada com todos os utensílios domésticos necessários.

 

Os dois eram de famílias nobres, mas mesmo assim não puderam deixar de suspirar admirados.

 

― De longe esse quarto é muito melhor do que os quartos padrões! ― exclamou Rana. ― De acordo com as informações concedidas pela academia, o quarto padrão tem menor espaço; um beliche para dupla; banheiro com chuveiro e sem cozinha.

 

A diferença de tratamento era gritante.

 

Enquanto Rana estava olhando admirada para o quarto, Aur agiu como uma criança e pulou sobre a cama.

 

― V-venha! ― chamou ele enquanto pula e ria sem restrições. ― É divertido!

 

Rana hesitou.

 

Ela era uma garota de 15 anos de idade. Não seria adequado para alguém de sua idade se comportar de tal maneira. Mas, ao ver Aur se divertindo sem restrições, acabou cedendo a vontade irresistível de pular na cama.

 

Os dois ficaram pulando na cama, rindo e se divertindo como duas crianças, até se cansarem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s