Arauto Negro (Versão Alternativa): Capítulo 11

Aur vs Rana! (Parte 2)

 

 

>>> III <<<

 

 

Aur apontou a varinha para ela e ativou a sequência rúnica「Garra Demoníaca」.

Uma aura escura emergiu de seu corpo e a luz ao redor tornou-se mais fraca, como estivessem sendo devoradas pela escuridão.

Os sentidos de Rana dispararam loucamente, avisando-a do perigo eminente. Sem pensar duas vezes ela saltou de sua posição original rolando para o lado.

Pelo canto de seus olhos viu surgir cinco garras demoníacas, envoltos por fumaça e brasa infernal, rasgando o lugar onde ela estava parada um instante atrás, deixando cinco sucos profundos no chão de concreto da arena.

Diferente da primeira vez que ela havia visto Aur utilizando esse encantamento. Dessa vez ele havia lançado o encantamento quase que instantaneamente.

― Como isso é possível? ― Rana lançou um olhar duvidoso para ele. ― A primeira vez que lançou esse encantamento você havia levado cinco segundo… Mas agora você a lançou quase que instantemente!

Rana havia imaginado a possibilidade de Aur ter utilizado um truque chamado: Magia Suspensa – uma habilidade utilizada por bruxos habilidosos que podem ativar uma sequência rúnica e, ao invés de lançar o encantamento, deixa-las suspensa no ar por segundos ou minutos, ativando-as depois.

Mas logo descartou esse pensamento.

Rana havia nascido com uma habilidade chamada de hipersensibilidade de fluxo mágico. Era capaz de sentir qualquer fluxo de energia mágica em um raio de 30 metros. Então, caso Aur tivesse usado o truque de magia suspensão, ela teria notado o rastro de poder mágico no ar.

― Simplificação da Sequência Rúnica ― explicou Aur, balançando a varinha lançando outra garra demoníaca. ― Mas essa não é hora de fazer perguntas, certo? Estamos em meio de uma luta… Embora seja um duelo irei lutar seriamente com você… Então espero que lute comigo com a mesma seriedade!

Rana não deve tempo de responder, desviando das garras demoníacas que eram conjuradas uma atrás da outra como se ele tivesse poder mágico ilimitado.

Enquanto evadia dos ataques mágicos lançados por Aur, ela planejava a tática que usaria contra ele.

Aur é um bruxo especializado em batalha de longo alcance, pensou Rana. Preciso encurtar a distância entre nós… E em um combate próximo ele não tem menor chance de ganhar contra mim… Essa é sua única fraqueza…

Bruxos detinham um grande poder de batalha, mas esse poder dependia inteiramente de sua fonte de energia mágica. Se um bruxo esgotar seu poder mágico, seu grande poder de batalha desaparece e um bruxo não seria diferente de qualquer humano comum.

Por essa razão Rana havia sido submetido a um árduo treinamento físico e mental. Para ter o poder de travar combates próximos, mesmo quanto esgotar sua energia mágica.

Eu sempre sonhei com esse momento… Para fazê-lo pagar pelos dias que ele utilizou eu e meu irmão como cobaias de seus encantamentos. Mas agora… Não desejo realizar uma vingança por causa do passado. Mas mostrar a ele minha força e que sou digna o suficiente para ser sua parceira!

Rana ativou a sequência rúnica「Fortalecimento Corporal」, fortalecendo os músculos de seu corpo através da energia mágica lhe dando uma força e velocidade sobre-humana.

Ela pisou com força no chão e disparou para frente como uma flecha, movendo-se em ziguezague evitando as garras demoníacas.

― Iniciar Sequência Rúnica de Convergência de Ar Frio…

O ar ao redor começou a convergir para sua lança, cobrindo a superfície da lança com uma névoa congelante.

A temperatura ambiente em um raio de 20 metros começou a cair drasticamente.

Preciso acabar com ele com um único golpe, pensou Rana. Essa é minha única chance de vencer. Os primeiros minutos de um combate entre bruxos são os mais decisivos…

Quanto alcançou Aur, ficando poucos metros de distância, notou o brilho estranho em seu olhar. Não era como o olhar caloroso que ele sempre fazia… Era mais como o olhar de um predador para sua presa.

De repente era como se o tempo tivesse parado e o ar a frente se tornou viscoso, como estivesse em baixo d’água, tornando seus movimentos mais lentos. Cada movimento exigia mais força e energia do que o normal… Até se tornar incapaz de mover-se para frente, ficando paralisada.

Foi então que ela finalmente entendeu.

Ele estava esperando que eu fizesse esse movimento e preparou uma armadilha… Mas como?

Rana não sabia qual era o encantamento que Aur havia lançado, mas suspeitava que fosse um encantamento que afetava o movimento de qualquer ser vivo que entrar em sua área de efeito.

Ela podia deduzir que o alcance do encantamento era um raio de cinco metros, tendo Aur como centro da área de efeito. Mas, por Rana ter a habilidade hipersensibilidade de fluxo mágico, era para ela ter notado o fluxo mágico do encantamento ao redor dele. Mas então por que ela não havia notado qualquer fluxo de magia?

Mesmo agora Rana era incapaz de sentir qualquer fluxo de poder mágico do encantamento que ela estava sob efeito.

― Essa sua habilidade inata é realmente um problema para bruxos de combate a longo alcance ― disse Aur. ― Graças a essa habilidade você pode ler as flutuações de poder mágico no ar e prever a trajetória do ataque.

Aur deu um passo em frente, caminhando lentamente em direção a Rana, exalando uma aura de pura escuridão.

― Como você é minha parceira, vou ser didático e explicar como você caiu em minha armadilha. Primeiramente vou explicar sobre um mal entendido que você está tendo: esse não é um encantamento de área de efeito. Muito menos é uma magia que afete a movimentação de um bruxo, como uma magia de gravidade ou temporal.

Rana franziu a testa.

― Então como?

Ele levantou a mão, apontado para seus olhos carmesins.

― Olhos do Arauto Negro… Não pode ser… Seu poder visual não tem tal capacidade…

― O poder visual de meus olhos é capaz de invocar o medo no coração das pessoas… Mas descobri recentemente que meus olhos tinham outra capacidade ― seus lábios se torceram em um sorriso orgulhoso. ― A capacidade conjurar magia sobre aquele que olhar em meus olhos… O que acaba sendo uma habilidade extremamente útil para minhas magias de ilusão!

Rana sentiu um arrepio sinistro em sua espinha.

― Então estou presa em uma ilusão?

Aur balançou a cabeça positivamente.

― O encantamento que utilizei é de nível Avançado「Sonho de Hypnos」. Esse encantamento tem a capacidade de colocar o adversário em um mundo de ilusão. Contudo leva tempo para que faça efeito… Utilizando em conjunto com o poder de meus olhos diminui o tempo necessário, em contra partida diminui seu alcance global em…

― Em cinco metros… ― completou Rana franzindo os lábios. ― Você sabia que eu encurtaria a distância entre nós para um combate próximo e preparou uma armadilha.

E como se ele tivesse lido os pensamentos de Rana, descreveu toda estratégia que ela iria utilizar.

― Eu sou um bruxo de combate de longa distância e você de curta distância. Desde o início estava obvio a estratégia que você seguiria… Usando sua hipersensibilidade ao fluxo mágico para prever a trajetória do ataque mágico, iria se aproximar rapidamente de mim e apostar tudo em um golpe decisivo… Caso falhe fecharia distância e tentaria selar meus movimentos, impedindo que eu lance um encantamento… É uma boa estratégia, mas previsível demais…

Rana mordeu os lábios inferiores.

Ela queria mostrar sua força a ele, mas tudo que havia conseguido mostrar foi quão patética era.

― Eu estou sendo didático com você, mas seus inimigos não serão. Enquanto você está presa nesse mundo de ilusão, no mundo real posso estar com uma arma apontada para sua cabeça… Ou usar encantamentos para manipular seus pensamentos, apagar suas lembranças mais queridas ou substitui-las por outras… Poderia transforma-la em um fantoche mental, escrava a mim por toda eternidade.

Seu mundo ao redor começou a distorcer e transformar-se em um cenário de terror. O jovem de cabelos pratas e olhos vermelhos que se aproximava dela trazia junto contigo uma escuridão, uma tsunami de terror que poderia engolir o mundo.

Ela começou a hiperventilar e gradualmente seu rosto perdeu toda cor, toda alegria, amor, esperança era roubado pela escuridão, deixando apenas o medo e desesperança.

Isso é uma ilusão! Gritou ela mentalmente. E ilusões podem ser quebradas através da força de vontade de um bruxo… Não posso cair em seu terror psicológico, caso contrario nunca vou conseguir quebrar essa ilusão…

Rana fechou os olhos e usou seu poder mágico e força de vontade para tentar livrar-se do mundo de ilusões de Aur.

Uma vez que um Bruxo percebesse que estava em uma ilusão, era relativamente fácil quebrar o encantamento. No entanto, Aur havia lançando o encantamento de ilusão através de seus olhos especiais concedendo a ilusão mais força e efeitos.

Para Rana as ilusões de Aur eram como um tsunami de terror absoluto, tentando abalar suas convicção e dobrar sua vontade.

Não desista… Não… Não posso perder tão pateticamente! Se eu perder dessa maneira como poderei encara-lo daqui para frente?

Rana deixou seu poder mágico correr freneticamente, emergindo como uma onda ilusória de neve e gelo contra atacando o encantamento de Aur.

*Crack! Crack! Crack*

Como um espelho rachado, fissuras surgiram ao redor do mundo ilusório até finalmente ela conseguir quebrar a ilusão.

 

 

>>> IV <<<

 

 

Os alunos da classe coruja observavam a luta com grande expectativa… Mas o cenário atual era estranho.

O início do duelo foi dinâmico, com Aur atacando e Rana evadindo, tentando encurtar a distância. Então quanto ela havia chegado a cinco metros de distância de Aur, de repente havia parado e ficou lá como se tivesse sido congelada.

Diana estava observando a luta utilizando Magia de Percepção Extrassensorial para ler o fluxo mágico e saber as magias que estavam sendo usadas. Mesmo assim ela não sabia a razão de sua colega Rana ter parado do nada.

Ela se virou em direção a professora ao seu lado.

― O que está acontecendo? ― perguntou Diana, confusa.

― Eu não tenho certeza ― respondeu a professora Mika. ― Mas suspeito que ela esteja presa em algum tipo de magia de ilusão. Não estou certa de como ele ativou esse feitiço sem deixar rastros, mas tudo indica que ele preparou essa armadilha prevendo a estrategia de Rana… Realmente, um garoto astuto assim como todos Muggulis.

Depois das palavras da professora os alunos se tornaram barulhentos, criando várias hipóteses sobre o método dele utilizado e como conseguia lançar suas magias tão rapidamente.

― Foi através de seus olhos ― disse a garota de cabelo roxo.

(Magusgod: No capítulo 4 Lala e descrito com o cabelo rosa, aqui vou mudar para o roxo.)

Diana fixou seus olhos em sua parceira Lala e perguntou:

― O que você quis dizer “foi através de seus olhos”?

De repente toda atenção voltou para Lala, que ao receber aqueles inúmeros olhos curiosos, tremeu de nervosismo.

― Meu pai havia mencionado uma vez que o ancestral dos Muggulis, o Rei Bruxo do Norte possuía olhos demoníacos… Capaz de enlouquecer seus oponentes ou dominar suas mentes, até mesmo fazê-los cair em um mundo de ilusões.

Ao ouvir as palavras de Lala gotas de suor se formavam nas testas de vários alunos.

― Rei Bruxo do Norte? Não era apenas um histórias exageradas contado pelas grandes casas nobres que odeiam a Casa Muggulis?

Lala balançou a cabeça.

― É verdade que algumas histórias são exageradas. Mas todas elas têm um pouco de verdade. O Rei Bruxo do Norte era um dos mais poderosos bruxos de sua época. “Senhor das Tempestades” ele ganhou esse título depois de afundar a frota de aeronaves do exército das grandes casas nobres…

― E por essa razão as grandes casas nobres guardam rancor dos Muggulis e nobres do Norte até os tempos atuais ― disse Marcos cruzando os braços em frente ao peito. Olhando friamente para Lala. ― Embora seja nos que deveríamos guardar rancor.

Lala se escondeu atrás de sua parceira, evitando o olhar intenso de Marcos. Não era segredo para ninguém a hostilidade que existia entre as casas nobre do Norte e as grandes casas nobres que participaram da “Grande Guerra do Norte” quase quinhentos anos atrás.

A professora soltou um longo suspiro. Quando pensava se deveria intervir ou não na discussão um súbito aumento de energia mágica chamou sua atenção.

A fonte da concentração de energia mágica era a jovem garota loira que havia quebrado o feitiço de ilusão. Seu corpo e a área ao redor estava coberto por uma densa neblina congelante.

― Parece que as coisas começaram a ficar mais interessante. Ei, seus pirralhos, prestem bastante atenção nessa luta! Talvez nunca voltem a ver uma luta dessas tão cedo!

A neblina congelante ficou cada vez mais densa e espalhava-se por toda arena. Atrás da bela garota de cabelo loiro se materializava a imagem de uma deslumbrante ninfa do gelo.

Aur a fitou com seus olhos vermelhos.

― Agora decidiu lutar seriamente, Rana?

A resposta veio da Ninfa de gelo , estendendo a mão para ele, conjurando uma onda de neve e gelo. Aur cambaleou para trás ao ser atingido pela onda de neve e gelo, todo calor de corpo começou a esvair, como estivesse sendo devorado pelo ar glacial.

A Ninfa de Gelo estendeu os braços e fez gestos e dançou elegantemente, intensificando a onda de gelo e neve, transformando-a em uma verdadeira tempestade glacial.

Ela está séria, pensou Aur. Embora Rana não possa manter por muito tempo a Ninfa de Gelo, ainda sim é um perigo. Se eu não for cuidadosos acabarei perdendo.

Aur pensou em chamar Lucy para confrontar a Ninfa de Gelo, mas olhando o sorriso sádico nos lábios dela enquanto observava o duelo, temia que ela usasse essa chance para atormentar Rana.

Havia um encantamento que poderia tira-lo daquela situação, mas estava relutante em revelar um de seus trunfos tão cedo.

Não tenho escolha, pensou ele. Se não usar esse encantamento há possibilidade de perder. E isso seria uma mancha na honra de minha família… Posso até ouvir um dos sermões do vovô…

Aur cerrou os punhos e tomou sua decisão.

― Ativa Sequência Rúnica de Alteração Biológica…  Modo Demoníaco: Manto do Arauto do Mundo Inferior!

Aur agitou sua varinha conjurando em si mesmo. O ar ao seu redor estremeceu e o chão ao seus pés rachou. Seu corpo foi envolvido por um manto de energia mágica com sete marcas de círculos com três espirais ao redor do pescoço. O manto de energia mágica era negro como a noite mais escura e liberava chamas bruxuleantes, combatendo o ar glacial que congelava tudo ao seu redor. Seu cabelo liso ficou espetado para cima e de suas testa projetava um para de chifres de energia salientes.

Seus olhos carmesins emitiam um brilho demoníaco.

(Magusgod: Para ajudar na imaginação do leitor, pense nesse modo demoníaco algo parecido com o estado quanto Naruto entre naquele modo raposa, Transformação Jinchūriki.)

Faz cinco anos desde a última vez que utilizei esse encantamento, pensou Aur. Naquela época eu era imaturo e fui incapaz de controlar o modo demoníaco, perdendo o controle, resultando naquela carnificina desnecessária…

O modo demoníaco concedia poderes físicos e mágicos que iam além da capacidade humana, comparado com o poder de entidades metafísicas do plano astral. Mas em contrapartida corroía a sanidade do usuário, fazendo-o perder os sentidos em entrar em um estado de selvageria, matando tudo em sua linha de visão.

três minutos, pensou Aur. Tenho que derrota-la nesse intervalo de tempo e desativar o modo demoníaco, caso contrario…

Aur balançou a cabeça não querendo imaginar o que aconteceria caso ele perdesse seus sentidos.

Fixou seus olhos na figura de Rana em meio a tempestade de neve e gelo.

― Esse duelo superou minhas expectativas ― disse Aur, alto suficiente para que Rana pudesse ouvir. ― Me forçando a entrar no modo demoníaco… Não podia esperar menos de minha noiva! Vamos encerrar o duelo com o próximo movimento!

Em resposta Rana descreveu um sorriso discreto e apontou sua lança para ele.

Os dois se lançaram para frente colocando toda suas forças em um último ataque.

Anúncios

Um comentário em “Arauto Negro (Versão Alternativa): Capítulo 11

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s